fainor fainor Visualizar

PROJETO CASULO | Pessoas que tiveram barracos demolidos pela Prefeitura cobram o mesmo tratamento com as mansões irregulares em área do município


A líder do Movimento de Trabalhadores e Trabalhadoras por Direito (MTD), Iranilde Marinho, disse que vai cobrar a demolição das casas de luxo que foram construídas irregularmente na área do Projeto Casulo, que tem fins para reforma agrária.

Segundo ela, a Prefeitura de Conquista deve derrubar as mansões irregulares, usando o mesmo método que aplicou quando, em 4 de dezembro de 2017, mandou tratores demolir imóveis na ocupação Cidade Bonita, no Bairro Nova Cidade. "O prefeito truculento, juntamente com a sua gestão, retirou aquelas famílias alegando que era uma ocupação irregular".

Nilde, como é mais conhecida a ativista, lembrou que as famílias foram expulsas a partir das 5 da manhã. "Tratores derrubaram as residências, colocaram famílias, crianças, gestantes e idosos na rua e até hoje não houve providência, nem aluguel social".

Disse que não houve negociação, e sim ordem de prisão expedida pelo Ministério Público estadual para as famílias que resolvessem resistir. "Hoje nos deparamos com o Projeto Casulo, com denúncias de que secretário está se aproveitando da área, que é para reforma agrária e favorecendo a construção de mansões com fins de especulação imobiliária. Estão saqueando a nossa cidade, então apelamos ao MP que investigue essa mansões construídas em a´reas destinadas a famílias carentes", finalizou.

ENTENDA O CASO - O Projeto Casulo, que era pra ser um projeto exitoso de reforma agrária, beneficiando 40 famílias de lavradores de Vitória da Conquista, se transformou em objeto de especulação imobiliária, atraindo pessoas abastadas, a exemplo de empresários agrícolas e engenheiros agrônomos.

(ACESSE O QUE JÁ FOI PUBLICADO SOBRE O ASSUNTO CLICANDO NOS LINKS AO FINAL DO CONTEÚDO).


Na sessão desta quarta-feira (19), na Câmara Municipal de Conquista, o parlamentar Valdemir Dias (PT) afirmou que umas das premissas do vereador é a função de fiscalização. Ele relatou que em 2017, a prefeitura usou tratores para derrubar as casas da ocupação Cidade Bonita, na Serra do Periperi. Segundo ele, até o momento as famílias que perderam suas casas não foram assentadas.

"Agora estamos diante da especulação imobiliária”, proferiu, comentando sobre as denúncias de irregularidades no projeto Casulo, que foi criado para assentar 40 famílias. O edil frisou que hoje a região é “fruto de especulação imobiliária”.

Dias explicou que uma denúncia chegou à Casa e está sendo averiguada pela Comissão de Fiscalização dos Atos do Poder Executivo. Segundo ele, pessoas sem o perfil de assentado estariam adquirindo irregularmente terrenos na região. “Que medida a prefeitura vai adotar?”, falou. 

Ele afirmou que a prefeitura reconheceu o erro ao suspender o decreto de regularização da área. Já a Comissão da Câmara esteve no local para identificar as irregularidades. Segundo Valdemir, a Comissão já visitou o local e vai levantar todos os problemas.


Também na sessão desta quarta-feira (19), a vereadora Viviane Sampaio (PT), Líder da Bancada de Oposição, afirmou que a Bancada vai acompanhar as denúncias de irregularidades na regularização fundiária do projeto Casulo e o envolvimento de parentes de secretário de governo que tiveram “benefício não legítimo”.


Por sua vez, o parlamentar Rodrigo Moreira (Progressistas), destacou que, a respeito das denúncias envolvendo membro do alto escalão do Governo Herzem, fará a sua obrigação de vereador.

“Nossa responsabilidade como vereador é investigar. Recebemos uma denúncia, não divulgamos para ninguém, em relação ao projeto do Casulo, e vamos investigar com bastante cuidado, sem prejulgamentos. Estamos fazendo o nosso papel”, finalizou. A Prefeitura ainda não se manifestou sobre o caso.

LEIA O QUE JÁ FOI PUBLICADO SOBRE O ASSUNTO
DENÚNCIA | Secretária do governo Herzem acusada de beneficiar parentes com cessão irregular de lotes em projeto de reforma agrária



Postar um comentário

0 Comentários