PREVISÃO DO TEMPO

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

CONQUISTA - 'Foi chamada para morrer pelo Whatsapp', diz delegado sobre assassinato de adolescente

A imagem pode conter: 1 pessoa

A adolescente de 16 anos morta a tiros em Vitória da conquista, região sudoeste da Bahia, foi vítima de uma emboscada por conta de envolvimento com o tráfico de drogas, segundo informou a Polícia Civil nesta sexta-feira (17). 

Conforme disse o delegado do caso, Hudson Santana, Letícia Rocha Santos estava estava indo entregar trouxas de maconha a uma pessoa ainda não identificada, quando foi morta. A adolescente já havia sido conduzida à delegacia, neste mês de novembro, por roubo. “Não temos mais dúvidas que a morte dela tem relação com o tráfico de drogas. Ela foi chamada para morrer pelo Whatsapp. 
Mandaram uma mensagem pedindo a droga, mas o interesse era colocar ela em uma emboscada. Quando fomos ao local e fizemos o levantamento cadavérico, vimos as trouxinhas de maconha na mão dela”, disse o delegado.

Hudson Santana disse ainda que, inicialmente, a polícia informou que dois homens em uma moto haviam disparado contra a vítima, mas que na verdade foram quatro homens em duas motos que participaram do crime.

O delegado detalhou ainda que a adolescente foi apreendida na terça-feira (14) pois, junto com o namorado, assaltou uma pessoa no bairro Brasil. O rapaz estava com uma arma. Na ocasião, ele foi guardar o revólver na cintura e deu um tiro no pé. Ele também foi levado para a delegacia e está preso. Letícia é natural de São Paulo e morava na Bahia com o namorado. O corpo dela foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Vitória da Conquista e liberado às 9h desta sexta-feira. Não há detalhes sobre sepultamento.

ARTIGO - Vivemos realmente num Estado Democrático de Direito?


O brasileiro tem memória! Carrega ao longo da história às cicatrizes deixadas pelo jugo português, resquícios da tortura escravocrata, do domínio dos Senhores de Engenho, daqueles que nos sujeitaram, subtraíram as nossas riquezas, retiraram os nossos metais preciosos o que havia de melhor, inclusive as terras indígenas e a dignidade de viverem em paz.

Temos memória sim! Jamais esquecemos esse passado negro, sombrio, que tanto angustiou e oprimiu a nossa gente, causando humilhação e sofrimentos aos nossos antepassados. Hoje, após mais de cem anos, o Brasil enfrenta uma nova realidade, não mais Senhores de Engenhos, mas, homens que detêm o poder e o saber, legislam em causa própria. Chega! Não vamos mais aceitar os ditames desses governantes inescrupulosos. Conquistamos a democracia com suor e sangue, acreditamos numa democracia plena, apesar de ainda não tê-la.
Para muitos, sonhar não é utopia. Sonho com um país verdadeiramente democrático, completamente livre das amarras das desigualdades. Um efetivo Estado democrático se reflete com igualdade. Somos iguais segundo os ditames da Constituição, porém quando adentramos a seara social percebemos uma incompatibilidade entre o texto da Constituição e a realidade vivenciada.

Aristóteles escreveu: “Se a liberdade e a igualdade, como pensam alguns, são encontradas, principalmente, na democracia, elas chegarão à sua máxima expressão quando todas as pessoas compartilharem igualmente o máximo do governo”.
A população brasileira só terá de fato conquistada a democracia e a justiça, quando os direitos contidos na Carta Magna forem realmente efetivados pelos Governantes deste País. Sendo assim, o Brasil
passará a limpo sua história, terá orgulho de si e fará valer a LIBERDADE conquistada, porque um povo livre não se submete as imposições, é soberano para escolher seus representantes.
Só assim, estaremos diante de um verdadeiro Estado Democrático de Direito.

Nilton Regis Mascarenhas é Coronel da Policia Milita, exerceu o cargo de Comandante Geral da PMBA de agosto de 2008 a maio de 2011. Gerente de Segurança da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do Mundo de 2014, atuando nas cidades de Aracaju, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Manaus, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. Consultor de Segurança da Arena Fonte Nova e Sócio Diretor da AJEM – CONSULTORIA EM SEGURANÇA, TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO.


Foto: Reprodução/Twitter

PAGOU CARO - Acusado de pichar viatura com nome da facção é morto em confronto com policiais



Um homem suspeito de participar da pichação e depredação de uma viatura da Polícia Militar, no bairro de Valéria, em Salvador, foi morto em confronto com PMs na noite de quinta-feira (16). O criminoso conhecido como "Biscoito", é apontado pela polícia como um dos líderes da facção criminosa ‘Katiara’, que atua na região.

Segundo a PM, o Centro Integrado de Comunicação da Secretaria de Segurança de Pública (Cicom) recebeu uma denúncia de que ele estava armado na Rua Petronilia Dercia, que fica na localidade de Nova Brasília de Valéria. Quando os PMs chegaram ao local, foram recebidos a tiros pelo suspeito que acabou baleado. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiu aos ferimentos.

Com o suspeito, foram encontrados um revólver calibre 38, seis munições, 18 trouxas de maconha, 13 pinos de cocaína e 61 pedras de craque. "Biscoito" tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas.

DESTAQUE

Cidade mais pobre do país fica na Bahia; veja top 10 dos mais ricos e pobres

Ficou na Bahia, mais especificamente no Nordeste do estado, o título de cidade mais pobre do Brasil. A ‘conquista’ é de um município que,...

AS 5 + LIDAS