PREVISÃO DO TEMPO

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Professora da rede estadual em Conquista é uma das vencedoras da 10° edição do Prêmio Professores do Brasil

Resultado de imagem para Choices é um jogo interdisciplinar de cartas digitais
Jussara Novaes (Sudoeste Digital) - A professora Elmara Pereira de Souza, do Colégio Estadual Rafael Spínola Neto (NTE20), em Vitória da Conquista, é uma das vencedoras da etapa estadual da 10° edição do Prêmio Professores do Brasil,  promovido pelo Ministério da Educação (MEC).

A premiação tem como objetivo reconhecer o trabalho das professores das redes públicas que contribuem para a qualidade da educação básica. 

A professora Elmara foi responsável pela construção do projeto do jogo digital Choices (escolhas), que aborda a importância da alimentação saudável e da prática de exercícios na adolescência. 

O projeto, único selecionado da Educação Básica, é um jogo interdisciplinar de cartas digitais, que proporciona uma ação educativa capaz de despertar nos estudantes a consciência para o cuidado com a saúde. Ele foi desenvolvido pelos estudantes Luiz Borges, Felipe Souza e Tiago Silva, todos de 16 anos, com participação da professora Elmara Souza e o monitor Lucas Ferreira, no Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Vitória da Conquista.



SAIBA MAIS:

O Ministério da Educação divulgou o resultado da etapa estadual da 10ª edição do Prêmio Professores do Brasil. Foram selecionados 150 profissionais, que vão disputar a etapa regional, prevista para o final deste mês. Serão distribuídos R$ 255 mil em premiações em dinheiro, além de viagens educativas e equipamentos de informática e atletismo a professores dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas que tenham desenvolvido experiências pedagógicas criativas e inovadoras.
A premiação, lançada em 2005, tem como objetivo reconhecer o trabalho dos professores das redes públicas que contribuem para a qualidade da educação básica, valorizar o papel dos educadores no processo formativo das novas gerações, e dar visibilidade às experiências pedagógicas exitosas que sejam passíveis de adoção por outros professores e pelos sistemas de ensino.
Neste ano, os professores concorrem em seis categorias: creche (educação infantil), pré-escola (educação infantil), ciclo de alfabetização: 1º, 2º e 3º anos (anos iniciais do ensino fundamental), 4º e 5º anos (anos iniciais do ensino fundamental), 6º ao 9º (anos finais do ensino fundamental) e ensino médio.
O coordenador-geral de Apoio a Certames e Programas Especiais do MEC, Joselino Goulart Junior, explica que os inscritos são analisados por dois avaliadores estaduais, indicados por coordenadores do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).
“São levados em consideração o potencial de que a experiência do professor seja replicada em sala de aula, os resultados objetivos com a turma e as etapas de planejamento e execução”, detalha. “O objetivo é valorizar o professor, com suas experiências e resultados obtidos em sala, com o intuito de estimular outros professores em sua atuação profissional.”
O Prêmio Professores do Brasil é uma iniciativa do MEC em parceria com instituições que buscam reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de educadores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. A divulgação dos vencedores nacionais desta edição e a cerimônia de premiação ocorrerão no dia 6 de dezembro, na Praça das Artes, na cidade de São Paulo.

Operador de máquinas morre em trágico acidente; pedra de 14 toneladas rolou em sua direção

operador

O operador de máquinas Fabrício Oliveira, de 27 anos, morreu em uma pedreira no povoado de Gonçalo no município de Caturama, sudoeste da Bahia, após uma pedra de 14 toneladas se deslocar em sua direção. Segundo informações, o acidente aconteceu nesa quarta-feira, 18, quando Fabrício operava uma máquina tipo escavadeira. "Foi quando uma pedra se soltou e caiu sobre ele", contou uma testemunha.
Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica de Brumado foi acionada para realizar os procedimentos de praxe. O corpo de Fabrício foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Brumado. A vítima é natural do Espirito Santo, sudeste do país.
Nas redes sociais, colegas lamentam a tragédia. "É triste saber que uma pessoa morre de um acidente tão horrível, desesperador só de imaginarmos a agonia da vítima, apesar de pouco tempo acredito, mas uma morte fora do comum. Onde sabemos que todos nós um dia, vai. Mas que não seja tao dolorido para a vitima quanto para os familiares. Resta saber se foi realmente um acidente e que podia ter sido evitado com ação preventiva de manejo destes blocos de pedras onde sabemos que pesa várias toneladas. Que tudo possa ser esclarecido apesar que a vida deste homem não mais retorna. Que Deus conforte aos familiares e aos amigos principalmente aos que presenciaram o acidente."

FAZENDEIRO E ESPOSA SÃO MORTOS POR PISTOLEIROS NA BAHIA


Fabrício Trevizani, de 34 anos e a companheira dele, Maricélia Silva Bobbio, de 24, foram atingidos por diversos disparos.

Um casal foi assassinado no começo da madrugada desta quinta-feira (19), em uma fazenda às margens da BA-283, no município de Guaratinga. O fazendeiro Fabrício Trevizani, de 34 anos e a companheira dele, Maricélia Silva Bobbio, de 24, foram atingidos por diversos tiros.
Segundo a Polícia Militar, três homens encapuzados invadiram a propriedade rural e foram, incialmente, até a casa da funcionária à procura de armas. Em seguida, entraram na sede da fazenda, onde
estava o casal e o filho de um deles de quatro anos, que não ficou ferido. Fabrício e Maricélia foram mortos com tiros de arma calibre ponto 44. O Samu já os encontrou mortos. No quarto e na varanda havia muitas cápsulas deflagradas. A princípio, a polícia descarta a possibilidade de latrocínio – quando o roubo é seguido de morte, uma vez que havia muitos objetos de valor na casa, mas nada foi levado.
A funcionária não soube informar qual tipo de veículo foi utilizado pela quadrilha na fuga. No Facebook de Fabrício consta que ele começou um relacionamento com Maricélia há Pouco tempo, desde abril deste ano. A Fazenda Novo Destino – onde ocorreu o crime -, fica no km 14 da rodovia que liga Itabela a Guaratinga. O caso está sendo investigado. Fabrício morava na cidade de Itabela e Maricélia no distrito de Monte Pascoal, no mesmo município. A família ainda não informou onde vão ser realizados velório e enterro. 

As informações são do Radar 64

Governo determina sindicância após denúncias de irregularidades nas Ciretrans de Brumado, Guanambi e Jequié

Foi publicada no Diário Oficial do Estado a designação de uma comissão que fará sindicâncias na 18ª Ciretran/Brumado, na 16ª Ciretran/Guanambi e na 7ª Ciretran/Jequié a fim de apurar denúncias de irregularidades nos processos de habilitação. De acordo exposto no Diário do Estado, as denúncias apontam que candidatos saiam dos municípios de Brumado e Guanambi para realizarem provas teóricas em Jequié e, posteriormente, retornavam as suas Ciretrans de origem para as provas práticas. A comissão sindicante terá um prazo de 30 dias após a publicação no DOU para apresentar as conclusões dos fatos.  
(Achei Brumado)

Ex-prefeito de Piripá é condenado novamente por desvio de R$186 mil da Educação

Resultado de imagem para Anfrísio Barbosa Rocha
Anfrísio Barbosa Rocha (pagou cerca de 75% do valor pactuado à empresa “Pilar da Vitória” para a construção de uma quadra, apesar de apenas 37,44% da obra ter sido executada
Imagem: Blog do Anderson/Acervo


A Justiça Federal condenou ex-prefeito de Piripá (BA) Anfrísio Barbosa Rocha, a empresa Pilar da Vitória Construções Ltda. e seu sócio William Osvaldo Coelho Santos por desvio de verbas da Educação. Em 2011, os réus assinaram contrato que previa a construção de quadra poliesportiva no município com recurso do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), cuja obra nunca foi concluída.

Segundo a ação do MPF, de autoria do procurador da República Roberto D'Oliveira Vieira, apesar de apenas 37,44% da obra ter sido concluída, Rocha autorizou e realizou o pagamento de cerca de R$ 377 mil reais à empresa — cerca de 75% do total previsto no contrato. O contrato previa, ainda, que os pagamentos só poderiam ocorrer após cada etapa concluída da obra.

A sentença, de 28 de março, condena os réus por ato de improbidade administrativa (Lei nº 8.429/92) que causa lesão ao erário, devendo ressarcir integralmente o dano, calculado em R$ 186.179,02, que ainda deverá ser acrescido com juros e correção monetária. Também tiveram seus dos direitos políticos suspensos por seis anos, deverão pagar multa civil no valor de R$ 80 mil e estão proibidos de contratar com o Poder Público por cinco anos.

Procurado pela reportagem do Sudoeste Digital, o ex-prefeito não foi localizado.

Confira a íntegra da ação.
Número para consulta processual na Justiça Federal: 708-33.2015.4.01.3307 — Subseção Judiciária de Vitória da Conquista.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal na Bahia


SOBRE ESSE ASSUNTO, LEIA ABAIXO:

Justiça Federal condena ex-prefeitos e prefeita de Piripá (BA) por desvio de verbas do Pnate


A Justiça Federal condenou, a pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Vitória da Conquista (BA), dois ex-prefeitos e a atual prefeita de Piripá, a 628km de Salvador, a devolver recursos desviados, nos anos de 2005 e 2006, do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate) no município. Jeová Barbosa Gonçalves, Anfrísio Barbosa Rocha e Sueli Bispo Gonçalves foram condenados a ressarcir o erário em R$ 94.557,36, além de devolver recursos acrescidos ilicitamente aos seus patrimônios — que, somados, ultrapassam R$ 200 mil. Devem, ainda, pagar multa civil individualmente — em um total que alcança R$ 500 mil.
Os três foram acionados em 2013 pelo MPF por utilizarem de forma ilícita, nos anos de 2005 e 2006 — durante a gestão de Jeová — verbas destinadas ao Pnate, repassadas pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). Eles forjaram processos de pagamento — com emissão de cheques para si próprios e para destinatários que não executaram os serviços contratados , suprimiram documentos públicos, não realizaram licitações e efetuaram despesas sem suporte documental.
À época, Sueli Gonçalves, esposa de Jeová, era a secretaria de Assistência Social do município, e Anfrísio Barbosa Rocha, sobrinho dele, era tesoureiro municipal. Ambos foram eleitos prefeitos posteriormente, sendo que Sueli ocupa o cargo atualmente.
Jeová e Sueli foram condenados a devolver, individualmente, R$ 99.462,37, que foram acrescidos ilegalmente a seus patrimônios — valores que ainda devem ser acrescidos de juros; a ressarcir, cada um, o erário no valor de R$ 31.519,12; e a perder a função pública. Ambos foram condenados a pagar multa civil — de R$ 298 mil para Jeová e R$ 198 mil para Sueli —, também a serem acrescidas de juros, e tiveram seus direitos políticos suspensos por dez e nove anos, respectivamente.
Anfrísio Barbosa Rocha deverá perder os R$ 4 mil acrescidos ilegalmente ao seu patrimônio; ressarcir o erário também no valor de R$ 31.519,12; perder a função pública; ter os direitos políticos suspensos por oito anos; e pagar multa civil de R$ 4 mil, valor que também deverá ser atualizado.
Número para consulta processual na Justiça Federal: 1013-85.2013.4.01.3307 – Subseção Judiciária de Vitória da Conquista. (Publicado em 13 DE DEZEMBRO DE 2016 ÀS 14H20)

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal na Bahia




DESTAQUE

Cidade mais pobre do país fica na Bahia; veja top 10 dos mais ricos e pobres

Ficou na Bahia, mais especificamente no Nordeste do estado, o título de cidade mais pobre do Brasil. A ‘conquista’ é de um município que,...

AS 5 + LIDAS