PREVISÃO DO TEMPO

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

PC de Cândido Sales prende homem que estuprou e engravidou filhas e irmãs

Mamédio Rodrigues de Oliveira. Este é o nome do homem preso pela Polícia Civil de Cândido Sales, a 590 km de Salvador, por ter estuprado duas filhas.  A primeira vítima teria sido estuprada dos 9 aos 15 anos de idade, gerando um filho do próprio pai. O garoto, atualmente com 13 anos de idade, apresenta problemas físicos e outras deficiências.
Mamédio, que também estuprou duas irmãs biológicas, foi preso na manhã desta quarta-feira, 18, no Povoado de Barra do Furado, zona rural do município, em cumprimento a um mandado de prisão solicitado pela Polícia Civil e deferido pela Justiça de Cândido Sales.
Segundo o delegado de polícia civil, Reuder Andrade, no curso das investigações foi constatado que Mamédio também teria engravidado outras duas irmãs, sendo que um filho morreu após o parto e outro, 4 meses depois. "Ele já está sendo investigado por abusar de outra filha", informou o policial. Ele está preso a disposição da Justiça.


Jovem cuja morte foi ‘prevista’ por pastor teve relacionamento com traficante, diz delegado

Segundo o delegado Ciro Palmeira, da 22ª Delegacia Simões Filho, a adolescente Gisele Kailla de Jesus Adab, 17 anos, assassinada a tiros no último domingo (15/10), no referido município, teve um relacionamento amoroso com um traficante da região de Plataforma, em Salvador.
A informação foi dada ao repórter Vinicius Cunha, do programa Tudo Novo, da TV Aratu, nesta quarta-feira (18/10). Segundo o delegado, que acompanha o caso, Gisele voltou a morar com a mãe após desentendimentos com o ex-companheiro. Ela teria sido agredida por ele e chegou a prestar queixa contra o mesmo, mas foi ameaçada pelo traficante.
Ainda de acordo com informações de Palmeira, as investigações estão em andamento e os familiares de Gisele já começaram a ser ouvidos. Em relação à arma utilizada e o calibre, a polícia ainda espera laudo pericial. “Não temos ainda como precisar”, disse o delegado.

Senado começa a debater licença para compra e porte de armas; projeto revoga o Estatuto do Desarmamento

Homem atirando com uma pistola

Wilder Morais (PP-GO), autor do projeto que revoga o Estatuto do Desarmamento, diz que ‘não são armas que matam as pessoas’, mas gente com intenção de matar

Senado começou nessa terça-feira,17, a fazer uma consulta pública on-line sobre um projeto de lei que autoriza a aquisição e o porte de armas no Brasil. Até agora, mais de 61,6 mil pessoas apoiaram a proposta, enquanto 6,8 mil se manifestaram contra. A proposta chegou na segunda-feira à Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Casa.
O texto (PL 378/2017), de autoria do senador Wilder Morais (PP-GO), propõe o Estatuto do Armamento e foi protocolado no Senado no momento em que o tema vem ganhando projeção nos discursos do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), provável candidato à Presidência da República. Além disso, a proposta começou a tramitar no Senado dois dias depois que um atirador matou 59 pessoas e deixou outras 527 feridas em Las Vegas, no maior ataque com vítimas da história dos Estados Unidos.
Apesar de ter lamentado o episódio, o senador sustenta no texto da proposta que “não são as armas que matam as pessoas”. “Tais ‘tiroteios em massa’ fizeram aproximadamente 300 vítimas nos EUA em todo o ano de 2017, ao passo que, no Brasil, há uma média de 120 homicídios cometidos com armas de fogo por dia”, escreveu na justificativa. “Ou seja, não são as armas que matam as pessoas, mas sim o próprio ser humano, o ser humano com intuito de cometer crimes.”
O projeto de lei visa a facilitar a posse, compra e a circulação de armas no território nacional e, na prática, revoga o Estatuto do Desarmamento (lei 10.823/2013). Para o parlamentar, a legislação em vigor “tem falhado de forma acachapante”, desarmou “cidadãos de bem” e “atingiu em cheio inúmeras outras atividades que demandam a utilização de armas de fogo, tais como a prática desportiva”. (Veja)

DESTAQUE

Cidade mais pobre do país fica na Bahia; veja top 10 dos mais ricos e pobres

Ficou na Bahia, mais especificamente no Nordeste do estado, o título de cidade mais pobre do Brasil. A ‘conquista’ é de um município que,...

AS 5 + LIDAS