quarta-feira, 13 de setembro de 2017

URGENTE - Objetos encontrados ao lado do corpo de Alan podem ajudar a elucidar a morte



Foi encontrado na manhã de hoje, quarta-feira (13), o corpo de Alan Pereira da Silva, de 37 anos, que estava desaparecido há pelo menos 7 dias em Vitória da Conquista.
Segundo familiares, a vítima tinha acabado de sair de um centro de recuperação para viciados. No corpo não foi encontrado nenhum sinal que indicasse um possível homicídio. Ao lado do corpo havia uma garrafa de bebida, várias carteiras de cigarro, e dois urubus mortos. Por conta disso, a Polícia levanta a suspeita preliminar de suicídio por envenenamento.
Alan era conquistense e muito conhecido na cidade. Morador do Bairro Ibirapuera, na Avenida Pará, Alan trabalhou como caminhoneiro durante muitos anos. Segundo informações, Alan havia saído de casa sem documentos e com roupa simples. Até o momento não há informações sobre como o jovem havia chegado naquela localidade.
A guarnição da PM de Itambé recebeu informação de que havia um corpo nas proximidades da Fazenda Jussara, as margens da BA 263, há aproximadamente 3 km, da rodovia. Após diligência, a polícia constatou que o corpo já estava em estado de decomposição. (Colaborou: Itambé Agora)

URGENTE - Objetos encontrados ao lado do corpo de Alan podem ajudar a elucidar a morte



Foi encontrado na manhã de hoje, quarta-feira (13), o corpo de Alan Pereira da Silva, de 37 anos, que estava desaparecido há pelo menos 7 dias em Vitória da Conquista.
Segundo familiares, a vítima tinha acabado de sair de um centro de recuperação para viciados. No corpo não foi encontrado nenhum sinal que indicasse um possível homicídio. Ao lado do corpo havia uma garrafa de bebida, várias carteiras de cigarro, e dois urubus mortos. Por conta disso, a Polícia levanta a suspeita preliminar de suicídio por envenenamento.
Alan era conquistense e muito conhecido na cidade. Morador do Bairro Ibirapuera, na Avenida Pará, Alan trabalhou como caminhoneiro durante muitos anos. Segundo informações, Alan havia saído de casa sem documentos e com roupa simples. Até o momento não há informações sobre como o jovem havia chegado naquela localidade.
A guarnição da PM de Itambé recebeu informação de que havia um corpo nas proximidades da Fazenda Jussara, as margens da BA 263, há aproximadamente 3 km, da rodovia. Após diligência, a polícia constatou que o corpo já estava em estado de decomposição. (Colaborou: Itambé Agora)

FOTOS - Família providencia translado de motorista conquistense que morreu em Minas Gerais


O corpo do motorista conquistense Bryan Oliveira, que morreu preso às ferragens - nesta quarta-feira, 13 - depois que sua carreta tombou, carregada de cimento em Minas Gerais, está sendo transladado para sepultamento em sua cidade natal, informaram parentes. Bryan, que residia na Avenida Paramirim, Bairro Brasil, perdeu o controle do veículo numa pista escorregadia, quando trafegava pela BR 251, próximo a Barrocão, município mineiro de Nova Serrana. Ele deixa esposa e uma filha recém-nascida.






PF e Ministério Público Eleitoral deflagram operação contra crime eleitoral; empresa de pesquisa atuou em Conquista nas eleições para prefeito

Resultado de imagem para pf nas ruas
Jussara Novaes (Sudoeste Digital) - O Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal deflagraram na manhã desta quarta-feira, 13 de setembro, a Operação Opinião, visando dar cumprimento a sete mandados de busca e apreensão em endereços em Salvador, dentre os quais na residência do Deputado Estadual Marcelo Nilo (PSL) e no seu gabinete na Assembleia Legislativa do Estado. 
Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA), com base em representação formulada pela Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA), em procedimento que investiga o crime de falsidade eleitoral, previsto no artigo 350 do Código Eleitoral, envolvendo a empresa Bahia Pesquisa e Estatística LTDA – Babesp. Essa empresa realizou pesquisas em Vitória da Conquista, nas eleições municipais de 2016.
Os fatos são objeto de investigações em andamento tanto no Ministério Público Eleitoral quanto na Polícia Federal, que buscam apurar se o Deputado Marcelo Nilo prestou informação falsa à Justiça Eleitoral, havendo indícios de que ele seria o controlador de fato da Babesp e que utilizaria a referida pessoa jurídica para contabilização fraudulenta de recursos utilizados de maneira ilegal em campanhas politicas, o que se costuma chamar de “caixa 2”. Além disso, há suspeita de possível manipulação do resultado das pesquisas eleitorais divulgadas por aquela empresa.
Os alvos da operação foram os endereços residenciais e profissionais do político; de seu genro Marcelo Dantas Veiga; do sócio da Babesp Roberto Pereira Matos; e a sede da empresa Leiaute Comunicação. A operação visa apreender documentos, papéis, registros e dados arquivados em equipamentos de informática que possam contribuir com as investigações.
Cerca de 30 policiais federais participaram da ação e dois membros da Procuradoria Regional Eleitoral acompanharam as buscas na Assembleia Legislativa e no endereço residencial do deputado.
O nome da operação, Opinião, é uma referência à empresa investigada, cujo objeto seria a realização de pesquisas de opinião.
Com informações da Assessoria de Comunicação do MPF na Bahia

PF e Ministério Público Eleitoral deflagram operação contra crime eleitoral; empresa de pesquisa atuou em Conquista nas eleições para prefeito

Resultado de imagem para pf nas ruas
Jussara Novaes (Sudoeste Digital) - O Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal deflagraram na manhã desta quarta-feira, 13 de setembro, a Operação Opinião, visando dar cumprimento a sete mandados de busca e apreensão em endereços em Salvador, dentre os quais na residência do Deputado Estadual Marcelo Nilo (PSL) e no seu gabinete na Assembleia Legislativa do Estado. 
Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA), com base em representação formulada pela Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA), em procedimento que investiga o crime de falsidade eleitoral, previsto no artigo 350 do Código Eleitoral, envolvendo a empresa Bahia Pesquisa e Estatística LTDA – Babesp. Essa empresa realizou pesquisas em Vitória da Conquista, nas eleições municipais de 2016.
Os fatos são objeto de investigações em andamento tanto no Ministério Público Eleitoral quanto na Polícia Federal, que buscam apurar se o Deputado Marcelo Nilo prestou informação falsa à Justiça Eleitoral, havendo indícios de que ele seria o controlador de fato da Babesp e que utilizaria a referida pessoa jurídica para contabilização fraudulenta de recursos utilizados de maneira ilegal em campanhas politicas, o que se costuma chamar de “caixa 2”. Além disso, há suspeita de possível manipulação do resultado das pesquisas eleitorais divulgadas por aquela empresa.
Os alvos da operação foram os endereços residenciais e profissionais do político; de seu genro Marcelo Dantas Veiga; do sócio da Babesp Roberto Pereira Matos; e a sede da empresa Leiaute Comunicação. A operação visa apreender documentos, papéis, registros e dados arquivados em equipamentos de informática que possam contribuir com as investigações.
Cerca de 30 policiais federais participaram da ação e dois membros da Procuradoria Regional Eleitoral acompanharam as buscas na Assembleia Legislativa e no endereço residencial do deputado.
O nome da operação, Opinião, é uma referência à empresa investigada, cujo objeto seria a realização de pesquisas de opinião.
Com informações da Assessoria de Comunicação do MPF na Bahia

DESTAQUE

VÍDEO - Polícia de SP prende motorista que transportaria drogas para Vitória da Conquista.

Jussara Novaes (Com informações do SP no AR/Record) - O motorista Clodoaldo Dias, d idade não informada, foi preso em flagrante quando ...

AS 5 + LIDAS