quarta-feira, 12 de julho de 2017

FOTOS - Acidente mata três itapetinguenses no norte de Minas Gerais





Júnior e a irmã, Marciléia Gonçalves, morreram no acidente. Uma prima também está entre as vítimas fatais.


O itapetinguense Wilson Júnior, 27 anos, a irmã dele, Marciléia Gonçalves e uma prima, Marizete Coelho, de 30 e 45 anos, respectivamente, morreram em um grave acidente nas proximidades de Curral de Dentro, região de Salinas (MG), proximidades da BR 116. 

Eles saíram do distrito itapetinguense de Palmares, na manhã desta quarta (12) para Guarujá, São Paulo, quando sofreram um acidente, no norte de Minas Gerais. O carro que Wilson e as mulheres se encontravam chocou-se de frente com outro veículo. Os três morreram de imediato no impacto.

Os corpos ficaram presos nas ferragens, sendo necessária a atuação do corpo de bombeiros de Montes Claros para conseguir retira-los. O grupo - que residia em São Paulo - veio pra Itapetinga e para o distrito de Palmares durante o mês de junho, onde passaram o São João na cidade. No distrito, nesse ultimo final de semana, foi realizado o casamento de um irmão de de Wilson.

Segundo familiares, o rapaz  estava muito feliz, prometendo retornar brevemente para Itapetinga, onde pretendia voltar a morar. Os corpos foram retirados do veículo e conduzido para o DPT de Montes Claros, onde serão necropsiados. Os irmão serão sepultados em São Paulo e a prima, em Itapetinga.

Fonte: Itapetinga Agora.

FOTOS - Acidente mata três itapetinguenses no norte de Minas Gerais





Júnior e a irmã, Marciléia Gonçalves, morreram no acidente. Uma prima também está entre as vítimas fatais.

O itapetinguense Wilson Júnior, 27 anos, a irmã dele, Marciléia Gonçalves e uma prima, Marizete Coelho, de 30 e 45 anos, respectivamente, morreram em um grave acidente nas proximidades de Curral de Dentro, região de Salinas (MG), proximidades da BR 116. 

Eles saíram do distrito itapetinguense de Palmares, na manhã desta quarta (12) para Guarujá, São Paulo, quando sofreram um acidente, no norte de Minas Gerais. O carro que Wilson e as mulheres se encontravam chocou-se de frente com outro veículo. Os três morreram de imediato no impacto.

Os corpos ficaram presos nas ferragens, sendo necessária a atuação do corpo de bombeiros de Montes Claros para conseguir retira-los. O grupo - que residia em São Paulo - veio pra Itapetinga e para o distrito de Palmares durante o mês de junho, onde passaram o São João na cidade. No distrito, nesse ultimo final de semana, foi realizado o casamento de um irmão de de Wilson.

Segundo familiares, o rapaz  estava muito feliz, prometendo retornar brevemente para Itapetinga, onde pretendia voltar a morar. Os corpos foram retirados do veículo e conduzido para o DPT de Montes Claros, onde serão necropsiados. Os irmão serão sepultados em São Paulo e a prima, em Itapetinga.

Fonte: Itapetinga Agora.

CONQUISTA - Prefeitura inicia Operação Tapa-buraco


A Secretaria de Infraestrutura Urbana torna público o cronograma da Operação Tapa-Buraco. De acordo com o roteiro de recuperação de vias divulgado nesta quarta-feira, 12, os principais corredores de transporte público e as ruas e avenidas com maior volume de tráfego receberão prioridade. Os trabalhos serão iniciados assim que as condições do tempo permitirem, já que as águas pluviais impedem que se crie uma “ligação” suficientemente sólida entre a pavimentação asfáltica e o solo – o que comprometeria a eficiência do serviço.
O atraso na recuperação das vias urbanas se deve ao fato de que a atual gestão não encontrou asfalto no estoque, aliado a isso, o orçamento deste ano não havia sido sancionado pelo antigo governo, gerando mais demora para liberação de recursos, e o único processo em andamento para a compra de material asfáltico era um registro de preço com valores até 35% acima dos praticados pelo mercado. Diante do quadro, a atual administração optou por realizar novo processo licitatório para a compra, quebrando o cartel existente e gerando uma economia de R$ 1,3 milhão para os cofres municipais já na primeira compra.
Ao todo, foram investidos R$ 4 milhões na compra do primeiro lote de asfalto. O material, que foi adquirido em pregão eletrônico, em abril deste ano, já foi entregue à Administração Municipal. O primeiro a chegar foi o Cimento Asfáltico de Petróleo (CAP), utilizado para usinar o asfalto, depois chegou a emulsão asfáltica. Já está tudo pronto para que as equipes voltem às ruas para realizar o trabalho de recuperação.
Segundo técnicos da Secretaria de Infraestrutura Urbana o rápido processo de degradação da malha asfáltica das vias de Vitória da Conquista é causado pela falta de sistemas de drenagem e pela baixa qualidade do revestimento. Essas falhas estruturais fazem com que a operação tapa-buraco deixe de ser uma ação pontual e esporádica para se tornar uma rotina administrativa constante e custosa tanto para o município quanto para os cidadãos que usam as vias.
A Secretaria de Infraestrutura Urbana esclarece que tentará buscar uma solução para o problema da drenagem, realizando o serviço antes da pavimentação das vias, onde isso for possível. A prioridade, no momento, é a operação tapa-buraco e, posteriormente, será iniciado o trabalho de recapeamento de algumas ruas e avenidas, a exemplo da Bartolomeu de Gusmão.

Fonte: Secom/Prefeitura

CONQUISTA - Prefeitura inicia Operação Tapa-buraco



A Secretaria de Infraestrutura Urbana torna público o cronograma da Operação Tapa-Buraco. De acordo com o roteiro de recuperação de vias divulgado nesta quarta-feira, 12, os principais corredores de transporte público e as ruas e avenidas com maior volume de tráfego receberão prioridade. Os trabalhos serão iniciados assim que as condições do tempo permitirem, já que as águas pluviais impedem que se crie uma “ligação” suficientemente sólida entre a pavimentação asfáltica e o solo – o que comprometeria a eficiência do serviço.
O atraso na recuperação das vias urbanas se deve ao fato de que a atual gestão não encontrou asfalto no estoque, aliado a isso, o orçamento deste ano não havia sido sancionado pelo antigo governo, gerando mais demora para liberação de recursos, e o único processo em andamento para a compra de material asfáltico era um registro de preço com valores até 35% acima dos praticados pelo mercado. Diante do quadro, a atual administração optou por realizar novo processo licitatório para a compra, quebrando o cartel existente e gerando uma economia de R$ 1,3 milhão para os cofres municipais já na primeira compra.
Ao todo, foram investidos R$ 4 milhões na compra do primeiro lote de asfalto. O material, que foi adquirido em pregão eletrônico, em abril deste ano, já foi entregue à Administração Municipal. O primeiro a chegar foi o Cimento Asfáltico de Petróleo (CAP), utilizado para usinar o asfalto, depois chegou a emulsão asfáltica. Já está tudo pronto para que as equipes voltem às ruas para realizar o trabalho de recuperação.
Segundo técnicos da Secretaria de Infraestrutura Urbana o rápido processo de degradação da malha asfáltica das vias de Vitória da Conquista é causado pela falta de sistemas de drenagem e pela baixa qualidade do revestimento. Essas falhas estruturais fazem com que a operação tapa-buraco deixe de ser uma ação pontual e esporádica para se tornar uma rotina administrativa constante e custosa tanto para o município quanto para os cidadãos que usam as vias.
A Secretaria de Infraestrutura Urbana esclarece que tentará buscar uma solução para o problema da drenagem, realizando o serviço antes da pavimentação das vias, onde isso for possível. A prioridade, no momento, é a operação tapa-buraco e, posteriormente, será iniciado o trabalho de recapeamento de algumas ruas e avenidas, a exemplo da Bartolomeu de Gusmão.

Fonte: Secom/Prefeitura

PLACA CONFIRMA - Ambulância do SAMU que estava atolada pertence a Vitória da Conquista

Foto: Blog do Ricardo Nolasco
Jussara Novaes (Sudoeste Digital) - Apesar da Prefeitura de Conquista emitir nota, sustentando que a ambulância do SAMU 192 atolada numa rua de terra e lama não esteve em ocorrência de atendimento (VEJA ABAIXO), o Sudoeste Digital apurou que o veículo é, sim, integrante da frota local. A foto foi publicada pelo Blog do Ricardo Nolasco.

A afirmação se dá com base de uma simples consulta de placa. Apesar de o último dígito da placa ( OVD- 1126) estar oculto, a identificação foi facilitada pela marca e modelo do veículo, um Fiat Ducato MC Rontanamb, ano e modelo 2013, de cor predominante branca. A ambulância está registrada em Vitória da Conquista, Bahia, conforme informação do Sinesp Cidadão.

Sobre essa nova informação a Prefeitura ainda não se manifestou.

Veja abaixo:


ENTENDA O CASO:

 Na manhã de ontem (11), o Blog do Ricardo Nolasco informou que uma ambulância do SAMU 192, após um atendimento, teria atolado na rua 7, no bairro Henriqueta Prates. A prefeitura municipal de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria de comunicação, divulgou uma nota afirmando que não houve nenhuma ocorrência de atolamento de ambulância na manhã de ontem (11).





A foto divulgada nas redes sociais é real, e a filha do Sr. Arlindo de Jesus de 73 anos, paciente atendido na ocasião,  pediu ajuda dos vizinhos Ariosvaldo (foto abaixo) e “Nego”, ajudaram ela a empurrar a ambulância. A informação é do Blog do Léo Santos. (foto acima)




Em nota, prefeitura diz que não houve atolamento em ambulância do SAMU 192 em Conquista

Reafirmamos que não houve nenhuma ocorrência de atolamento de ambulância nesta terça-feira e em nenhum registro recente. As informações sobre o atendimento divulgadas na imprensa também estão incorretas, o que sugere pouco cuidado na apuração dos fatos noticiados, e demonstra uma recorrente tentativa espúria de manipulação, claramente orquestrada por quem ainda não aceitou o resultado eleitoral, e procura desgastar o governo municipal que apenas se inicia.
A Secretaria de Comunicação reitera que repudia qualquer tipo de divulgação de falsas informações e simulações que induzam ao erro e gere desinformação e prejuízos à imagem de qualquer instituição.

 Fonte: Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, em 11/07/2017



Saiba seus direitos: Buraco na rua pode gerar indenização

A omissão do poder público na conservação de vias públicas pode resultar em indenização caso haja danos provocados por buracos
Resultado de imagem para buracos em conquista

A não conservação de via pública em razão da omissão ou descaso do poder público gera muitos transtornos e pode até provocar prejuízos materiais e causar ferimentos. Quando uma dessas situações acontece, o que fazer?

Para esclarecer as dúvidas da população sobre direitos do cidadão, deveres do poder público e acerca das garantias individuais e coletivas consagradas pela Constituição, o Sudoeste Digital consultou especialistas no assunto.

Quem repara os danos?

Quem sofrer acidente nas vias urbanas ou rodovias por causa de um buraco tem direito a ser ressarcido ou indenizado pelo responsável. Por isso a vítima pode recorrer à Justiça. No caso do ajuizamento de um processo, são necessários alguns procedimentos:

1) Registrar boletim de ocorrência;
2) Reunir provas: fotos do buraco, do acidente e do veículo;
3) Conseguir testemunhas;
4) Realizar no mínimo três orçamentos do conserto do veículo;
5) Juntar recibos com gastos relativos à medicamento e atendimento médico (se for o caso)

O dever da administração pública indenizar o cidadão decorre da constatação de que o Poder Público poderia e tinha o dever de agir, mas foi omisso, e dessa omissão resultou o dano.

O §3º, do artigo 1º, do Código de Trânsito Brasileiro, determina: “Os órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito respondem, no âmbito das respectivas competências, objetivamente, por danos causados aos cidadãos em virtude de ação, omissão e manutenção de programas, projetos e serviços que garantam o exercício do direito do trânsito seguro.”

O artigo 37, caput, da Constituição Federal determina: “A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, obedecerá aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte:

§ 6º, do inciso XXII: As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causem a terceiros, assegurando o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa.”

Dessa forma, de acordo com o que dispõe a Constituição Federal, em caso de omissão a responsabilidade da Administração Pública está assentada na ocorrência de dois pressupostos: a falta do serviço que incumbia ao ente público realizar e a culpa por não haver realizado, sendo assim, demonstrando por meio de prova documental que os danos causados foram provocados por buraco, tem o cidadão direito à indenização.

Vale lembrar que, se o buraco estava em área urbana, a ação deverá ser impetrada contra a prefeitura que é responsável pela conservação das vias urbanas. No caso de rodovias públicas, a ação será contra o responsável, que poderá ser o governo estadual ou federal. Já no caso das rodovias privatizadas, a ação deverá ser contra a concessionária.

Não abra mão dos seus direitos!

Sindicato "atropela" decisão da Justiça e paralisa 100% da frota da Novo Horizonte

A polícia foi acionada para conter um tumulto na sede da Viação Novo Horizonte após sindicalistas em estado de greve tentarem impedir a saída de veículos da empresa. Segundo informações preliminares, há uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho que determina a manutenção de 60% da frota.
O sindicato dos rodoviários, no entanto, teria descumprido essa decisão, impedindo a saída dos veículos da Novo Horizonte. A justiça determinou, ainda, a circulação do transporte intermunicipal, no período de 04h30 às 08h30 e das 17h às 20h e de 40% da frota nos outros horários
As atividades da empresa estão paralisadas desde o início da semana. Caso a decisão não seja cumprida, segundo a decisão, será cobrada uma multa diária de R$50 mil.O sindicato não informou se irá recorrer. Mais cedo alguns ônibus saíram escoltados pela polícia.
“Indiciará também aquela penalidade, caso ocorram manifestações que possam constranger ou ameaçar direitos de terceiros e dos trabalhadores que não desejam aderir ao movimento grevista e, ainda, ameaça ou dano à propriedade ou integridade das pessoas”, finaliza a decisão.

DESTAQUE

VÍDEO - Polícia de SP prende motorista que transportaria drogas para Vitória da Conquista.

Jussara Novaes (Com informações do SP no AR/Record) - O motorista Clodoaldo Dias, d idade não informada, foi preso em flagrante quando ...

AS 5 + LIDAS