PREVISÃO DO TEMPO

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Homem inventa relacionamento com mulher e Justiça o obriga a desmentir nas redes



Em maio do ano passado, Lázaro Nascentes Dias inventou para seus amigos que teve relações sexuais com Izabela Stelzer. O rapaz de 26 anos forjou até mesmo uma conversa entre os dois por WhatsApp que foi compartilhada em grupos e acabou chegando ao namorado de Izabela. A jovem de 22 anos registrou, então, uma queixa contra Lázaro e conseguiu na Justiça, na última segunda-feira, que ele desmentisse, em redes sociais, as alegações que fez sobre ela.

Uma audiência de conciliação entre Izabela e Lázaro no 2° Juizado Especial Criminal de Vitória, no Espírito Santo, determinou que ele deveria publicar um texto em seus perfis do Facebook e Instagram contando que mentiu sobre o caso para que a queixa de Izabela fosse arquivada.

No texto, publicado nesta terça-feira, Lázaro se retrata: "desculpas a todos os envolvidos que se sentiram ofendidos pelos transtornos criados pela mentira (...) principalmente a ela, que foi diretamente atingida em sua honra, bem como, sua família e seu namorado." 


Segundo a determinação da Justiça, a publicação tem que ficar em modo público no perfil de Lázaro no Facebook por tempo indeterminado. No Instagram, a publicação deve ficar por 30 dias em modo público, e depois por outros 60 sem que Lázaro possa apagá-la. Se Lázaro descumprir a determinação da Justiça, Izabela pode entrar com uma ação contra ele.


Izabela compartilhou a publicação de Lázaro em seu perfil no Facebook e agradeceu o apoio de todos que acreditaram nela. A jovem ainda encorajou outras mulheres vítimas de situações parecidas a "irem atrás da justiça". Segundo seu advogado, Augusto Goldner, Izabela ficou satisfeita com o acordo que foi feito:
— Ela queria justiça e justiça para ela era uma retratação. Desde o começo a Izabela queria que o maior número de pessoas soubessem que aquilo era uma mentira. Com a repercussão que o caso teve, várias pessoas tiveram acesso à história e ela conseguiu desmentir o que ele falou.


Procurado pelo EXTRA, Lázaro disse que já tinha se manifestado em sua publicação nas redes sociais e que não iria falar mais nada sobre a história.

PRF de Vitória da Conquista é destaque nacional em repressão ao tráfico de drogas


Por conta desse trabalho intenso, a Delegacia 10/08 recebe distinções da Superintendência da PRF
Foto: Ag. Sudoeste Digital
Vitória da conquista (Da Sucursal Sudoeste Digital) - A apreensão, dia 19 deste mês, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de 20 kg de drogas transportadas por uma adolescente em Vitória da Conquista, a 509 km de Salvador, reforça a condição do órgão como um dos mais eficientes no combate ao tráfico em todo o País, segundo a imprensa especializada.  

Assim como nas apreensões anteriores, o trinômio inteligência, comunicação e eficiência pesou a favor da PRF. O resultado foi a apreensão da adolescente e interrupção da viagem da droga em meio a bagagens em um ônibus interestadual que fazia a linha São Paulo a Mossoró, interior do Rio Grande do Norte.

A ação foi registrada durante fiscalização no interior do ônibus. A droga estava em uma mala de cor preta, distribuída em 20 tabletes. Segundo a adolescente, assim que desembarcasse em Conquista ela seguiria para Ilhéus, no sul da Bahia, onde faria a entrega e receberia uma quantia em dinheiro.
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
A adolescente transportava 20 kg de maconha em um ônibus interestadual: fim da viagem
Foto: Nucom/PRF - Divulgação

Para se ter ideia, até o dia 20 de maio deste ano a PRF em Conquista conseguiu interceptar e apreender 47 kg de cocaína, 67 kg de crack, 2,3 kg de haxixe e 427 Kg de maconha. Em 2016 o volume de apreensões também foi significativo.

Durante as fiscalizações, os policiais apreenderam 66 kg de cocaína, 39 kg de crack, 9 unidades de lança-perfume e 7.616 kg de maconha. "Há de se destacar que nessa ocorrência houve a participação da PM, Secretaria Estadual de Fazenda, com a apreensão de uma carreta com cerca de 6 toneladas de maconha", frisou o inspetor Ramalho Júnior, chefe da Delegacia 10/08 da PRF em Vitória da Conquista.

TRABALHO COM CÃES

Outro aliado é o trabalho realizado com cães, tido como extremamente eficiente, por reduzir os esforços dos policiais e otimizar tempo. Tanto que a PRF na Bahia está reestruturando o canil afim de que ele seja utilizado não só por Vitória da Conquista, mas por outras unidades que realizam este trabalho de fiscalização, a exemplo das regiões Oeste, Norte e Recôncavo Baiano.

Mas, além desse trinômio, o que distingue as ações da PRF que resultam na desarticulação do tráfico interestadual de drogas pelas rodovias federais que cortam a Bahia? “É fruto do planejamento estratégico, tático e operacional da PRF, que define o que é prioridade”, responde o inspetor.

Por conta desse trabalho intenso, a Delegacia 10/08 recebe distinções da Superintendência da PRF, como a contemplação por redução de acidentes, redução da letalidade, pelo serviço de combate ao crime e, notadamente, pelo combate ao tráfico de drogas, recuperação de veículos roubados e mandados de prisão executados.

E uma das missões da PRF, continua o inspetor “é proporcionar a todos os usuários das rodovias federais as melhores condições possíveis para este trânsito, sejam elas relacionadas à circulação dos veículos - onde entra em foco a fiscalização de trânsito - sejam elas também relacionadas às ações criminais que podem e que acontecem nas rodovias federais”.

Parceria: o inspetor Ramalho Júnior destaca, também, a comunicação entre outras instituições policiais
Foto: Ag. Sudoeste Digital

De acordo com o policial, o planejamento é no sentido de coibir e combater essas ações, sendo que uma das principais é o enfrentamento ao tráfico de drogas. “Consiste em fiscalizar, de uma forma genérica, veículos, pessoas, cargas. Encontrando indícios a PRF realiza fiscalização detalhada que, via de regra, culmina com as apreensões realizadas na região”.

PARCERIA

A comunicação entre as unidades da PRF, Brasil afora, é uma prática para que se preste um melhor serviço a partir das informações passadas e recebidas. O inspetor destaca, também, a comunicação entre outras instituições policiais, como as polícias militar, civil e federal.

"São instituições também comprometidas com o combate ao crime em geral e, de forma específica, ao tráfico de drogas. As polícias civil e federal recebem os entorpecentes apreendidos e há os desdobramentos nessas ações, como saber de onde vêm, para onde vão. É formado um banco de dados e uma investigação em curso também".

O papel da comunidade também é destacado. De forma geral, de acordo com a PRF, contribui para a redução dos índices de criminalidade. “Cumprindo um papel de coadjuvante nesse cenário, as polícias fazem um brilhante papel em nossa cidade, com a PM realizando o seu trabalho, proporcionando segurança e as polícias civil e federal com investigações em curso, identificando os responsáveis por esse transporte ou pelo tráfico de drogas”.

Por fim, Ramalho Júnior enfoca o papel do Conselho Municipal de Segurança que, segundo a visão do órgão federal, contribui para que se possa ter políticas de segurança pública mais eficientes com relação ao tráfico de drogas. “A PRF, inserida neste contexto, tem o seu papel de destaque, no sentido de fiscalizar, combater e realizar apreensões de entorpecentes que também teriam como destino a nossa região”, finalizou.




























DESTAQUE

BAHIA - Júri Popular absolve PM por homicídio ocorrido há 17 anos

O sargento da polícia militar do Estado da Bahia Robenes Ramos dos Santos foi absolvido do caso do homicídio de Fábio Pereira Correia oco...

AS 5 + LIDAS