PREVISÃO DO TEMPO

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Cantor de arrocha e comparsas são presos por suspeita de assalto em Feira



Um cantor de arrocha e três comparsas foram presos na madrugada desta quinta-feira (4/5), suspeitos de praticar assaltos em Feira de Santana.
Segundo informações da polícia, uma guarnição da 65ª CIPM tentou abordar um veículo Corsa Sedan nas proximidades do Atacadão Assaí. No carro estavam os quatro suspeitos, identificados como o cantor Bruno dos Santos, mais conhecido como Bruno Mello, de 31 anos, Danilo Souza Santana, de 27 anos, Wendel da Silva Alves, de 19 anos e Felipe José Barreto, de 18 anos.
Os acusados ignoraram a ordem de parada dos policiais e um acompanhamento foi realizado, seguindo até o Conjunto Feira X, onde a guarnição abordou os suspeitos e encontrou um revólver calibre 38, seis aparelhos celulares, dois relógios, uma corrente e R$ 140 em espécie.
Além disso, ainda de acordo com a corporação, após os procedimentos básicos de identificação veicular, foi constatado que o veículo abordado ostentava placa adulterada.
Os quatro foram conduzidos para Central de Flagrante do Complexo de Delegacias do Sobradinho.

Fonte: www.n1bahia.com.br

GCM conquistense é morto a tiros no Rio de Janeiro após tentar impedir um assalto

guarda

Um guarda municipal foi morto a tiros, na manhã desta quinta-feira, em frente à Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio. De acordo com informações do 4º BPM (São Cristóvão), Danilo Gonçalves dos Santos, de 35 anos, natural da cidade de Vitória da Conquista, tentou impedir um assalto no local e foi baleado por criminosos.O guarda passava à paisana quando viu dois homens tentando assaltar uma pessoa numa moto na Avenida Rotary Internacional e correu para ajudar. Houve troca de tiros. Danilo acabou sem munição no revólver calibre 38 e correu. Os bandidos, então, o atingiram nas costas com um tiro. Segundo relatos de testemunhas, após o agente cair, os bandidos caminharam lentamente até ele e o executaram três tiros à queima roupa.

No confronto, árvores foram atingidas e a janela da sala de informática da Escola Madre Nazarena Majone foi perfurada por um disparo. Segundo uma funcionária da unidade, não havia crianças na sala no momento dos tiros. O confronto aconteceu no momento da chegada dos estudantes, por volta de 7h, que causou temor entre funcionários e alunos. A escola, que fica na Rua Euclides da Cunha 191, tem alunos de 2 a 10 anos do maternal ao 5o ano. Ela dá fundos para a Quinta da Boa Vista.

Dezenas de pessoas que passavam pela Quinta da Boa Vista correram ao ouvir o som dos disparos. Danilo era lotado no canil da Guarda municipal. Agentes da Divisão de Homicídios (DH) foram acionados para fazer uma perícia no local onde o guarda morreu.

Em nota, a Guarda Municipal informou que Danilo havia acabado de sair do trabalho quando foi morto.

“A Guarda Municipal do Rio de Janeiro lamenta informar a morte do GM Danilo Gonçalves dos Santos, 35 anos, na manhã desta quinta-feira, dia 4. O GM Gonçalves estava à paisana e tinha acabado de sair da sede do Grupamento de Cães de Guarda, na Mangueira, onde trabalhava. Ele saiu de carona com um colega de serviço que o deixou na rotatória da Avenida Rotary Club, em São Cristóvão, em frente à entrada principal da Quinta da Boa Vista. Segundo testemunhas, o GM caminhava em direção ao condomínio de prédios onde fazia adestramento de cães, quando percebeu que, do outro lado da rua, na calçada da Quinta, um motociclista era rendido por assaltantes armados e a pé. Imediatamente, o GM que usava arma devidamente registrada saiu em socorro da vítima. Houve troca de tiros, com os assaltantes indo atrás do GM, executado no local. As circunstâncias do crime serão investigadas pela Delegacia de Homicídios. “

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara de Vereadores e guarda municipal licenciado Jones Moura (PSD) lamentou a morte do agente. Ele destacou que “promoverá audiências públicas para um esforço do município, por meio de medidas concretas, para que se tenha maior participação no combate à violência na cidade do Rio”.



Fonte: Extra/Globo

CONTÉM IMAGEM FORTE - Polícia de Goiás mata ladrão de bancos que assassinou PMs em Bom Jesus da Lapa


Apontado como o maior ladrão de bancos e carros fortes em atividade no Brasil, Carlos Jardiel de Barros Dantas, 41, foi morto na manhã desta quinta-feira em confronto com policiais militares na cidade de Aragarças. Outros integrantes da quadrilha comandada por ele estão sendo procurados pela região.

O criminoso, procurado em todo o Brasil, foi localizado em Aragarças durante uma operação integrada entre as Polícias Militar  e Civil de Goiás, Mato Grosso, e Polícia Federal. Ao perceber a aproximação das viaturas, Carlos Jardiel, que estava em uma camionete, tentou fugir em alta velocidade e atirando contra as equipes, que revidaram.

Após perseguição por algumas ruas, o assaltante foi atingido, perdeu o controle da camionete e bateu no meio fio. Com o criminoso, os policiais apreenderam uma CNH falsa que tinha a foto dele, mas está em nome Carlos Sousa Ferreira. As polícias fazem buscas na região à procura de outros integrantes do bando, que estariam se articulando em Goiás a fim de atacar agências e carros-fortes.



Histórico

Segundo a polícia, Carlos Jardiel de Barros Dantas, mais conhecido pelo nome falso que adotou, Carlos Souza Ferreira, apelidado de “Jardiel Cabeção”, é considerado o maior assaltante de bancos, casas de valor e carros fortes do Brasil. Acusado de liderar uma associação criminosa composta por pelo menos 30 homens, Jardiel Cabeção, em janeiro desse ano, aterrorizou a cidade de Bom Jesus da Lapa, na Bahia, durante um assalto aos bancos da cidade.

A ação terrorista dos criminosos culminou na morte de 2 policiais militares baianos, que foram sequestrados pela quadrilha e executados, fato que gerou grande comoção naquele estado. Natural de Cabrobó (PE), Carlos Jardiel possui extensa ficha criminal e já havia sido preso uma série de vezes, inclusive pela Polícia Federal, em São Paulo, ocasião em que foi condenado a mais de nove anos de prisão, em 2003.







(Sudoeste Digital/Notícias da PF)


Polícia apura morte de irmão de vereador conquistense

rabecão-DPTFoi encontrado morto na tarde de ontem (03) em uma fazenda próximo a Anagé, o Sr. Mário Ivan Pithon, irmão do Vereador Alvaro Pithon.

O mesmo foi encontrado pelo filho, e estava  com cortes  no pescoço provocado por faca, além de ferimentos na cabeça. A suspeita da Policia é que Mario foi vitima de latrocínio. A vitima foi encaminhado para o instituto médico Legal onde passará por pericia.

Captura-de-tela-inteira-03052017-154739-420x280
A Vitima Mário Ivan Pithon

De acordo com informações da família, o velório está acontecendo no Salão da Funerária São Marcos, no bairro São Vicente. Já o enterro acontecerá às 17 horas, no Cemitério da Saudade.


(Com informações de Léo Santos)

ITAPETINGA - Técnico do Vitória divide condição de ídolo com Charles Fabian e é festejado em sua terra-natal

Wesley: o pacato baiano de Itapetinga pela frente mais um Ba-Vi decisivo

A afirmação de Wesley Carvalho como técnico do Vitória dividiu a cidade de Itapetinga, a 560 km de Salvador. Nascido nessa cidade do sudoeste da Bahia, Wesley Carvalho é conterrâneo de Charles Fabian, ídolo do rival Bahia, na década de 1980, e com passagens também pelo comando do tricolor baiano.

Com isso, a torcida na cidade pelos dois grandes clubes da capital se divide para a final do Baianão, no próximo domingo, 7. De um lado, os apaixonados torcedores do Bahia e, agora, os também apaixonados pelo Vitória, comandado por "Caminhão", como é mais conhecido o técnico do rubro-negro em Itapetinga.

Toda a cidade celebra o conterrâneo ilustre, mas é no bairro Vila Riachão, onde nasceu e morou boa parte da infância, que Wesley é mais idolatrado. "Ele é merecedor disso, de glórias e, se Deus quiser, será campeão baiano pelo Vitória", acredita o estudante Roberto Pereira Dias.

Igualmente ídolo na cidade-natal, Charles está afastado do futebol profissional. Residindo em Itapetinga, administra seus negócios e acompanha os jogos pela TV. A reportagem não conseguiu contato com o ex-atleta  e ex-técnico do Bahia. 
Resultado de imagem
Charles Fabian ou Charles Baiano, é um ex-futebolista brasileiro, que foi atacante do Bahia
Já Wesley Carvalho está confiante no crescimento do Vitória, que joga por um empate para se tornar bi-campeão baiano. Perfil pacato e jeito sereno, ele é funcionário do Vitória há 16 anos e integrante fixo da comissão técnica rubro-negra há dois.

Wesley já atuou como interino em 2015, na vaga de Claudinei Oliveira. Na época, comandou o time em quatro rodadas da Série B: venceu três e perdeu uma. Aos 42 anos, ele vive uma chance única, e sabe disso. “Se eu me considero pronto? Sim. Pronto entre aspas. Sou auxiliar, estou no clube há 16 anos, isso tudo dá bagagem, mas se eu achar que estou pronto, já posso parar. Qualquer profissional tem que se atualizar, o tempo inteiro. Me considero pronto para seguir como técnico profissional, e não só interino, pela experiência que vivi dentro e fora do clube. Se vai ser no Vitória, não sei”, diz, com segurança de veterano.

Seguro, ele não está temeroso da responsabilidade. Pelo contrário. Está grato por ter pela frente dois duelos tão importantes, contra o maior rival, o Bahia. “É um momento de grande emoção, um clássico, uma experiência muito boa. Tenho que agradecer ao clube por estar me dando essa oportunidade. Não acredito em crise ou momento ruim. Os grandes gestores, principalmente os de pessoas, precisam saber transformar momentos ruins em oportunidades. 

É com essa ideia que eu vou conversar com meus atletas. É uma oportunidade única de trazer a torcida para o nosso lado, de mexer com a emoção do torcedor. Imagine se não tivesse Ba-Vi agora? Ou um jogo tão importante quanto, para os próprios atletas darem uma resposta à torcida? Tem que aproveitar”, analisa.

Mas nem só de clima paz e amor vive Wesley. O novo treinador temporário do Leão, que também já treinou os times do sub-17 e sub-20, carrega um escudo. E não é aquele vermelho e preto, do lado esquerdo do peito. É um mecanismo de defesa: o mistério dentro das quatro linhas. Diferente de Argel Fucks, ele não pretende expor a escalação.

“Eu não gosto muito de dar a relação, não. Prefiro deixar que Guto fique imaginando se eu vou com A, B ou C. Não vou entregar o ouro. Não falo que escondo sempre, mas nesse momento que preciso corrigir as coisas, eu prefiro esconder”, admitiu o técnico, que pelo menos tranquilizou o torcedor ao garantir um time bem diferente no clássico.

“Temos que ser diferentes. Se nossa equipe não for diferente, não tem como pensar em ser campeão. Temos pouquíssimo tempo para trabalhar. O que posso prometer para o torcedor é que vamos fazer o máximo para sermos diferentes em relação ao jogo passado. Temos deficiências e vamos corrigir”, completou.

Redação de Jussara Novaes, com informações do G1 Bahia


DESTAQUE

BAHIA - Júri Popular absolve PM por homicídio ocorrido há 17 anos

O sargento da polícia militar do Estado da Bahia Robenes Ramos dos Santos foi absolvido do caso do homicídio de Fábio Pereira Correia oco...

AS 5 + LIDAS